sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

JUVENTUDE CRISTÃ & SEXUALIDADE


COMO VIVER A PUREZA SEXUAL NA JUVENTUDE - PARTE I 

Entenda:
Sexo - diferença física; órgãos sexuais; relacionamento sexual; fazer sexo;
Sexualidade - qualidade do que é sexual; 

Texto Áureo:
“... Foge também das paixões da mocidade...” IITm.2.22a

Referência textual: Sl.119.10-11;

Em contraste a algumas práticas sociais, disseminadas através da mídia, tendo como alvo principal a família, especialmente os jovens cristãos que muitas vezes não tem sabido se defender espiritual, social e emocionalmente, frente à banalização do sexo, faço uso de algumas orientações bíblicas e de cultura cristãs, propondo assim, um melhor entendimento de como viver a pureza cristã na juventude.  

Desta forma, o jovem cristão precisa entender, a princípio, que o único meio de vencer as paixões carnais sem ser atingido em sua estrutura sentimental, direta ou indiretamente, é viver uma vida cheia do Espírito Santo; e o único segredo para isto é experimentar momentos de profunda intimidade com Deus, por meio de orações e meditação em Sua Palavra”.

“... Foge também das paixões da mocidade...” IITm.2.22a

Com este conselho o apóstolo Paulo, apontava o caminho para o jovem evangelista Timóteo viver a pureza cristã em sua juventude – fugindo das paixões da mocidade.
Fugir, neste contexto, significa correr apressadamente; não se entregar.

Com isto, fugir é o caminho da pureza cristã na juventude. José, quando  tentado sexualmente pela mulher do egípcio Potifar, fugiu deixando assim, suas roupas para trás. Diferente de alguns conceitos que ensinam que o jovem deve enfrentar ou encarar situações de sexualidade com naturalidade, a Bíblia e a cultura cristã ensinam que ele deve fugir.

Outro conselho que encontramos na Palavra de Deus ou no livro do cristão – a Bíblia, é que o caminho do jovem que quer viver a pureza cristã deve ser observado de acordo com a Palavra de Deus, tendo como  antídoto para não pecar, o ato de esconder  a Palavra de Deus no coração( Sl.1199-11).

Com isto, para se viver a Pureza Cristã em sua essência, o jovem cristão precisa entender que a pureza ou a santificação é um processo contínuo e gradativo. Não é uma coisa da noite para o dia nem algo eternamente impossível. Trata-se de domínio próprio, fruto do Espírito, cultivado no coração daqueles que escolheram viver uma vida de renúncia e equilíbrio por meio do cultivo das coisas espirituais (1 Co.7-1 a 8;- Gl.5.17 a 21; 2 Co 6.14-17;)

COMO VIVER A PUREZA SEXUAL NA JUVENTUDE - PARTE II 
Dicionário dos pecados mais comuns na Juventude


Sensualidade (lascívia)- Inclinação pelos prazeres da carne; luxúria;
Fornicação - ato de ter relações sexuais com outrem;
Tudo o que se relaciona à  devassidão sexual;

Pornografia - obscenidade, licenciosidade; indecência./ Caráter imoral de publicações, gravuras, pinturas, cenas, gestos, linguagem; 
Masturbaçãoato de auto-satisfação sexual por meio de manipulação dos orgãos sexuais;
 
SEXO VIRTUAL - Trata-se de relacionamento sexual pela internet ou por qualquer outro meio que não seja presencial (como tem se alastrado este pecado!); 
PEDOFILIA - relacionamento sexual com crianças ou menores;
HOMOSSEXUALISMO - relacionamento afetivo ou sexual com pessoas do mesmo sexo;
 
Prostituiçãocomercializar ou degradar o corpo sexualmente;
Adultério infidelidade conjugal; falsificação;

* Com este dicionário, poderemos entender melhor o assunto em questão. 

CONSEQUÊNCIAS DO SEXO LIVRE :
  
1) Doenças sexualmente transmissíveis –DST:
a) Gonorréia;
b) sífilis;
c) AIDS;
d)Herpes;

2) Gravidez indesejada ( mortes prematuras);
3) Problemas sociais; dentre outros;

COMO VIVER A PUREZA SEXUAL NA JUVENTUDE PARTE III
DICAS DE COMO VENCER:


Nos próximos posts vamos procurar discutir mais detalhadamente as questões aqui abordadas. 
Esforcemos para Bendizer o nome do Senhor Jesus, através de nosso corpo! 

Tenho dito! Bendito! 

Marizan Di Carvalho

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

DITO POÉTICO



 SILÊNCIO

Ás vezes é só no silêncio que temos razão...
Desconfio que a razão seja filha do silêncio.

No silêncio não se ouve falar tão alta nossa própria voz...
Silêncio é a capacidade que temos de ouvir e de sermos ouvido!
No silêncio não há desigualdades nem ofensas.
Quem nos dera cessassem todos os discursos para que fosse ouvida a serena Voz do Silêncio!...

...os homens seriam mais amáveis e um mundo de concórdia nasceria do silêncio!

No silêncio os homens são mais sinceros...
Gestos e atitudes falam mais sabiamente.
O silêncio é o sábio discurso do amor!

Quando as palavras cortam mais que espada, o silêncio é capaz de curar mais do que um bálsamo.
As palavras vieram à existência para criarem um mundo colorido e melhor!
Se não as usamos com esta finalidade é bom que o silêncio construa por si mesmo:
Um mundo de paz, amor e respeito entre os homens.
Ninguém está só no silêncio.

Pois no silêncio, ouvimos e somos ouvidos!

Marizan Di Carvalho
(Direitos autorais)

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Carnaval - a outra face


 "Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia...homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro como já antes vos disse que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus".(Gl. 5.17-21)

Neste mês de fevereiro, como de costumes, mais uma vez, o Brasil vai parar no mínimo, quatro dias, para festejar o mais conhecido e profano movimento cultural – o Carnaval.

Tradicionalmente de origem européia, o carnaval chegou por aqui, em meados do século XVII, debaixo de fantasias e máscaras, escondendo a triste realidade  de seu enredo de morte. Embora haja indícios bíblicos de sua existência em tempos bem remotos, se for para associar os frutos às sementes e as conseqüências às causas.

Assim, entre fantasias e carros alegóricos de ilusões, invadindo avenidas e ruas da alma, lá vem o carnaval, desfilando fantasiosas alegrias, enquanto as máscaras não caem em  manhãs  da consciência, revelando a sua outra face!

A outra face do carnaval não tem nada de alegre. O falsário samba que canta o desnudo enredo “somos o país do carnaval”, possui tom equivocado, pois, depois que as máscaras caem e as cinzas escurecem o chão e o céu dos passantes a outra face do carnaval aparece. Quanta desilusão! É uma face triste e envelhecida pelas drogas e suas conseqüências. Seus olhos choram homicídios e crimes (...)


Desta forma, para que tanta euforia, se no lixo do amanhã, recolherão tristezas?Para que tanto samba e ritmos dançantes, se a música do dia seguinte será fúnebre? Para que tantas máscaras se no romper da aurora, todas cairão e aparecerá a verdadeira face da ilusão?Para que tantas drogas no sangue, injetadas e injetáveis, se amanhã o banco de sangue será procurado? Ah! se atentassem para o fato de que o sangue de Jesus foi derramado em favor de muitos, a saber, de todos quanto O receberem!...

“Porque as obras da carne são conhecidas: adultério, prostituição, impureza, lascívia... homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas...”

Sim! As obras da carne são conhecidas. São noticiadas nos telejornais do dia seguinte, quando as máscaras caem, revelando a outra face do carnaval. O carnaval é assim: um investimento cujo retorno tem sido a miséria, como fruto do adultério,  prostituição, bebedices e coisas semelhantes. Tomara que as máscaras caiam hoje!... que o homem veja, a sua verdadeira face – a imagem de Deus. Então, se perceberá que o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. E, que contra essas coisas não há Lei. E ainda:
...os que são de Cristo crucificaram a sua rival carne.

E assim, de rosto descoberto, refletirão a glória de Deus!

Tenho dito.
Bendito!



Marizan Di Carvalho
marizancarvalho@gmail.com

QUEM LEU?