quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Carta aberta aos pais




Estava aqui pensando sobre o quanto a vida é breve...sobre o quanto os nossos atos nos acompanharão para a vida inteira...sobre essa coisa de semear e colher..!

O que você está semeando em sua casa? discórdia, desamor, arrogância, maltratos e negligências, como fruto de sua soberba e altivez? Tudo o que você plantar, isso, também, ceifará!

  A quebra de leis implica em punição. Sejam elas: naturais, morais ou civis. Isto é fato. No mundo espiritual, também, existem leis.Seja qual for, a quebra delas sempre trará uma consequência.

Sabe, a família é o mais poderoso exército da face da terra.Quando unida, ninguém e nem nada poderá resistí-la. Não tenho medo de exércitos armados no mundo inteiro. Meu medo é de fazer parte de uma família desunida e que faz guerra entre os seus aliados.

NÃO se engane pai, você  só terá um FILHO, quando você for um PAI. Você entendeu isso? você sabe do que estou falando?

 A MÁXIMA é: não só de pão viverá o filho, mas, de toda palavra de afeição e amor que sai da boca e do  coração do pai!...

 SE você ainda não APRENDEU a ser um pai, não poderá ENSINAR a uma criança o significado de ser filho...
 QUANDO vocês, pais, se lembrarem do dever de casa, os filhos, novamente,aprenderão o significado das palavras: limites, obediência e respeito...

 SABE por que falo assim? é porque gerei na alma filhos que não levei no colo...

PAI, pense comigo e responda rápido: você sabe aonde e com quem está o seu filho agora? o que ele está fazendo ou quem são seus amigos? sabe qual é o número de seu sapato ou qual foi a última nota dele na escola? Olhou nos olhos dele, hoje? ouviu o seu coração quando o abraçou? sentou-se à mesa para as refeições ao lado dele?

VOCÊ sabe, pai, que jogo ele joga no computador ou que filme ele costuma assistir? você lhe faz companhia de alguma forma, no dia a dia? Faz quanto tempo que você orou com ele ou por ele?
 
SE a maioria das respostas for NÃO, você NÃO tem um filho, você NÃO é um pai.

ESTOU cada vez mais convencido: não foram os filhos que não APRENDERAM o seu papel, foram os  pais que ESQUECERAM o seu dever de casa.

FINALMENTE: é tempo de amarmos, como se nunca tivéssemos amado e de abraçar como se nunca tivéssemos abraçado. É tempo de nos despedirmos da vida como se ela passasse agora.

LEMBRE-SE do que dizem as Santas Escrituras:   os filhos são herança do Senhor e o fruto do ventre é o seu galardão.
ENSINA a criança no caminho em que deve andar e ela nunca mais se esquecerá dele.

Faça isso, pai.

Sinceramente.

Marizan di Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUEM LEU?