quarta-feira, 21 de abril de 2010

CONSUMISMO - quando o TER é mais importante do que o SER

 Na era da globalização em que  tecnologia e  velocidade  são fatores predominantes, a moda é consumir de forma indiscriminada. A tendência do mercado é descartar e não reciclar, quando se trata  de consumismo. Embora tenha se falado tanto em reciclagem no aspecto ambiental.

O mais recente sonho de consumo, em se tratando de tecnologia de mídia é a famosa prancheta iPad. A novidade mistura elementos de games, computador, leitor de livro digital e tocador de música e vídeo.  Celular é coisa do passado.


Esse é  um exemplo de que o mercado consumista não para.  CONSUMIR - essa é a palavra de ordem. O preço, não importa , a conta chega depois. A mercadoria precisa ser a melhor e neste contexto, melhor é sinônimo de mais caro. Quanto maior o preço, melhor a qualidade. E assim, cresce a fila da usura. O dinheiro - não importa , há tantas fontes por aí...


Assim vive o mercado consumista - da sobrevivência de muitos. É provável, que antes que eu termine de escrever este texto surjam mais novidades aos consumistas de plantão.

Todo esse avanço e consumismo desenfreado só tem o seu lado bom para o mercado financeiro. Pois, embora, esse consumismo promova de certa forma, avanços financeiros  e até social, o que se nota é que essa aparente liberdade, tem levado o homem moderno, à verdadeira prisão - a da alma, como consequência direta desta guerra capitalista, levando-o a perder totalmente a noção do SER, se não estiver agregado ao TER.

"Foge também das  paixões da mocidade.."2Tm.2.22

Ao escrever ao jovem Timóteo, que tratava como se fosse seu próprio filho, o apóstolo Paulo recomendou que o mesmo fugisse das paixões da mocidade. Ao contrário do que muitos imaginam, quando o versículo bíblico fala de paixões da mocidade ele não se refere apenas à lascívia ou  desejo sexual. Há inúmeras paixões da mocidade e  consumismo desenfreado é uma delas.

Eu conheço muitos jovens que sacrificam sua renda familiar em razão de  vestirem roupas de griffes  e etiquetas caríssimas, sem contudo se preocuparem com outros valores que deveriam fazer parte do seu dia a dia, enquanto cristãos. Para outros, pode  até  faltar o pão e o dinheiro da mensalidade da faculdade, mas , o passeio no shopping, não. Aliás, com esta extravagância, para que faculdade? Há ainda quem minta e até roube dos pais, desviando  a mesada e até a mensalidade escolar  para atender os caprichos desta onda desenfreada de consumismo.
 
Na Bíblia, livro que deve servir como regra de fé e prática para o cristão, nos ensina como proceder para desenvolvermos em nós o domínio próprio, fruto do Espírito de Deus, a fim de superarmos esses males.
Ainda sobre o conselho do apóstolo Paulo a Timóteo (2Tm.2.22), vale ressaltar que a expressão fugir, associada às paixões, quer dizer correr, deixá-las para trás

Abandone agora mesmo esse consumismo desenfreado. Essa paixão sem limites.  E assim teremos uma sociedade mais igualitária e fraterna e uma igreja mais cristocêntrica.

Tomara que muitas pessoas, escravas deste vício, especialmente os jovens, se libertem ainda hoje desta embriaguez - o consumismo desenfreado! E que outros não tenham que  matar a frustração de não poder sustentar este vício, nas drogas e outros tipos de violência.

Portanto de tudo que deves TER,  tenhas: temperancia, domínio próprio, paciência, paz e amor (Gl.5.22). Seja feliz. Viva em contentamento. Você é a pessoa ou o jovem mais rico do mundo! Jesus não comprou você com ouro ou com Euro. Ele te comprou com o precioso sangue dEle!



Bendito!

Marizan di carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUEM LEU?