sábado, 21 de dezembro de 2013

O Natal chegou!...

O Jesus do natal e o Natal de Jesus


...Não temais, pois, eis que vos nasceu hoje,  na cidade de Davi, o salvador do mundo”

O anúncio dos anjos aos pastores, foi o mais esperado e sublime: as boas novas de salvação. O que o profeta Isaías havia predito, pelo Espírito do Senhor, cerca de 700 a.C., agora, de fato, se cumprira. EMANUEL, habitava entre os homens.

Entretanto, as profecias e relatos bíblicos e históricos ao apontarem para o fato mais importante que marcou o início da era cristã, não foi capaz de fixar com exatidão a data do nascimento de Jesus, motivo pelo qual a Igreja primitiva celebrou esta tão importante data em dias e meses tão distintos,  tais como: 6 de janeiro, 25 ou 28 de março, 18 ou 19 de abril e 20 de maio.

A comemoração universal de 25 de dezembro se firma entre 325 a 354 d.C., aproximadamente.

Assim, apesar da data de 25 de dezembro, estar vinculada, de acordo com o calendário romano, com as festividades do Natal do Sol Invicto, e de sua história ter se misturado com a de  São Nicolau de Mira, fato é que JESUS NASCEU. Neste ou naquele tempo,nesta ou naquela data.

Portanto, para os cristãos e para as pessoas de todo o mundo, raças, tribos e nações, o fato mais importante que envolve o Natal  deve ser o nascimento de Jesus e não a data em que Ele nasceu ou qualquer outro entretenimento pagão e histórico. É preciso atentarmos, que mais importante do que o natal é o Jesus do natal.

Há uma coisa,  definitivamente, que nunca, nunca mesmo , poderá mudar o verdadeiro sentido do natal, seja ele em dezembro, maio, abril ou outubro,  é o fato de que o Salvador do mundo nasceu!...se no natal, celebra-se mais o fato de ganhar e receber presentes ou se as pessoas tradicionalmente, esperam o papai Noel, que elas, sobretudo, possam se conscientizar que o presente mais importante do natal é TER Jesus e doá-lo por meio dos valores e práticas diárias. 

Com efeito, a mensagem mais forte do natal não deve ser a de que  papai Noel, um velhinho de barbas brancas e longas com um saco cheio de presentes para entregar para crianças boazinhas exista ou não. Mas, sim a de que Jesus, o salvador do mundo, nasceu, humildemente, em uma manjedoura.

Entretanto,em todos os tempos, Ele deseja fazer de cada coração a sua manjedoura. Ele está à porta e bate. Ele quer entrar em sua casa e cear contigo. Não importa em que data, de janeiro a janeiro,  ele deseja nascer em seu coração. Esse é o maior presente de natal.

 Glória a Deus nas alturas. Paz na terra para como os homens de boa Vontade.

 Marizan di Carvalho

domingo, 3 de novembro de 2013

Rio da Vida

Eu, rio da vida...
Rio das fortes emoções
Das margens de esperança...
Rio...


Eu rio da vida
Mesmo afluente
Porque sei
Que amanhã
Serei confluência...


Eu
Rio da vida
Leito de esperança
Nascente de amor
Convergência de fé...

Rio...

Eu, rio da vida!
Porque sei
Que mesmo sendo
Rio
Sou foz
Sou oceano
Sou rios...



(M. Di Carvalho)

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

DIA DOS PAIS - REFLETINDO O PAPEL DOS PAIS



No 2º domingo do mês de agosto é comemorado o dia dos pais. 
A expectativa de vendas no comércio é a melhor.Afinal, a ideologia capitalista e consumista  é TER e não SER.

Mas, é preciso refletir esse assunto melhor. Esse assunto de ser pai. Tava aqui pensando...como está difícil encontrar pais em pleno exercício da paternidade. Pais que entendem e cumprem o seu papel. Pais que honram ao Senhor, cuidando da herança que receberam dEle - os filhos ( Salmo 127.3).


Essa onda desenfreada de inversão de valores na família foi responsável por um novo pai. Aquele que quando é aceito pelo filho é aceito e visto apenas como: amigo, irmão,camarada...os pais estão deixando de ser pai. Há aqueles que se comportam como  se fossem filhos e, filhos que se comportam como se eles é quem fossem os pais. Há uma troca de papéis e de valores(...)

A figura do pai precisa renascer dentro da família, de novo. Os pais precisam desempenhar o seu papel com mais determinação e esmero. Cuidar e amar o filho como sendo uma herança que Deus lhes entregou.

Por falar nisso, quero compartilhar com os pais dois textos que postei aqui em outra ocasião. Click nos links abaixo e leia.
Que Deus nos abençõe e que tenhamos uma paternidade sadia.

Feliz dia dos pais. Felizes dias aos pais!...



Marizan di Carvalho

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Fio de Vida




A Vida
Esse fio 
Que teço 
No silêncio 
De minha 
Indecisão 
Um dia 
Se tornará 
Forte 
Se persistir 
nesse meu rito 
A fé que trago no Peito. 

A Vida 
esse fio 
Que teço 
Cuidadosamente 
Segue 
Essa sina 
De crescer 
E de querer ser forte

Passo a passo 
Ponto a ponto 
Fio a fio...

Novelo 
De minha 
Insistência 
Esse fio pequeno 
Que trabalho em mim 
No labor infindo contra o tempo 
Qualquer dia desses 
Não mais será fio 
Novelo de Vida forte será...

Do forçoso trabalho
Que constrói 
O fio de vida 
Que teço agora 
Sem medida
Esse enorme novelo meu
Que me faz esse retalho 
De minha colorida História
Trago a ternura das cores
Do que vou realizando...

Ponto a ponto
Passo a passo 
Fio a fio. 

Assim sou: 
Novelo de mim 
Forte e colorido
Porque nesse rito 
Trago no meu peito 
Essa fé pequena
Que se torna grande
Em cor e em formas...
Construo em mim 
Essa minha História: 
Fio a fio 
Ponto a ponto 
Passo a passo...
Fio de Vida!



quinta-feira, 6 de junho de 2013

A Seara é grande, mas, poucos os Ceifeiros







Hoje pensava sobre a Obra de Deus, essa Seara enorme. E, sobre o que significa ser ceifeiro.

Foi inevitável, não voltar ao tempo e  relembrar aquele 17 de dezembro de 1987, na cidade de Formoso do Araguaia-TO, quando com apenas 09 anos, aceitei a Jesus como meu único Salvador. Ficou em minha memória e em meu coração.Três anos mais tarde seria batizado nas águas, com apenas 12 anos, de livre e espontânea vontade. Saudades daquele dia que marcou minha vida. Parece que Deus  tinha reservado mesmo aquele ano para mim, pois, três meses depois receberia o batismo com o Espírito Santo. Uma comoção tomou conta de mim. Uma chama ardia em meu peito. E, durante dois dias só chorava e falava em outras línguas. Isso foi marcante!


Desde então não parei mais. Lembro-me que a minha primeira mensagem em um culto, foi baseada no Evangelho segundo João, capítulo 3 e versículo 3: " Aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus"; eu tinha 12 anos ainda...bons tempos aqueles!Todo mundo queria me levar para casa. Eu era muito admirado pelas irmãs do círculo de oração que pediam ao meu pai (minha mãe faleceu quando eu ainda tinha 03 anos) para me levarem para suas casas..e geralmente eu ia...e ali participava, além de momentos de descontração e lazer, de momentos de comunhão e adoração a Deus. Confesso que aprendi muito nesse tempo; maioria dos hinos da harpa Cristã eu aprendi nesse tempo.

E, sem perceber muito, naquele tempo, com o passar dos anos fui me dando conta que cada momento cooperava para o meu crescimento. Cada fase era um aprendizado novo. Tudo tinha sentido. Foi nesse tempo, também, que fiz parte,já em Miracema-TO, de 1989 a 1990, da Igreja Assembleia de Deus Madureira;Nessa época conhecí outros ceifeiros, também, dentre eles:   o irmão Raimundo (o Raimundão), O Presbítero Manoel,da irmã Vilani, o Pr. Gualberto e a irmã Irani, bem como boa parte de sua família; e, o Pr. Amarildo Martins,(hoje, presidente da CONEMAD-TO),a sua esposa  irmã Maria Barbosa e os meninos: André e Filipe. E, também a parati metálica...Naquele tempo costumávamos evangelizar nas tardes de domingo, dentro das balsas que fazia a travessia de Tocantínia a Miracema e nos bairros Flamboyant. 

E foi assim que essa  chama ardeu em mim  e se transformou nessa vocação divina, muitas vezes confirmada por profecias, revelações e até sonhos, que me acompanharam por toda  a minha infância, e adolescência; e quando nem me dei por conta, já era um jovem.


E, segui caminhando o caminho da fé. Agora, já tinha aprendido alguma coisa. Como já era membro e batizado nas águas e com o Espírito Santo, já era capaz de cooperar com a igreja, também; Fui  professor de criança, adolescentes e jovens; E isso ainda bem jovem, quando tinha por volta de 16 até 21 anos.


 E, foi no ano de 1991, que cheguei em Palmas-TO, pela primeira vez; quando encontrei a igrejinha de maderite e a Assembleia de Deus de Taquaralto, dirigida naquela época pelo Pr. Dinair. A Seara parecia bem maior do que era. Mas, descobrí que ela sempre será grande, para a quantidade de ceifeiros. A vontade de Deus sempre será maior do que a nossa. O serviço do Reino sempre demandará maior mão de obra do que os que se dispõe em fazê-lo. Jesus tem pressa pelo serviço. 

E, hoje, depois e quase 25 anos me peguei pensando nessas coisas. Revendo essas páginas e avaliando o que realmente valeu a pena.


A Seara, o serviço e a recompensa



Durante esses quase 25 anos que sirvo a Deus e que estou em sua Seara, foi recompensador cada serviço. Mesmo tendo chorado uma noite toda, pude ver a alegria pela manhã. Mesmo levando a preciosa semente andando e chorando, trouxe os feixes da alegria! Em nenhum momento quis voltar. É verdade que já me entristeci e até  senti-me sem ânimo. Mas, a alegria em servir ao Senhor da Seara sempre foi maior. A Ele sempre, o meu serviço!

E, depois disso tudo, vez em quando alguém me pergunta: "E aí, já é pastor? está dirigindo igreja? o que anda fazendo?" E eu vou respondendo: firme com JESUS. Crente até Jesus voltar. Fazendo a Vontade de Deus. "Lutando a Batalha da Fé." Sabe Por que? Porque de uma coisa tenho certeza: o Serviço é para Jesus. Títulos, Comendas, Ordenações ou Diplomas, não podem e nem devem substituir a gratificação e alegria de fazer unicamente a vontade de Deus. Porque o mais importante para Deus e para a Eternidade são a sinceridade e a devoção de um coração. O mais importante não é a posição eclesiástica que ocuparei ou não; O que realmente, importa, é que Deus se importa e Ele tem uma maneira só DEle de avaliar, receber e recompensar o nosso serviço, nesta e na outra vida.

Marizan Di Carvalho

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro



Há um adágio popular que diz que todo homem deve plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Não necessariamente, nessa mesma ordem. Mas, isso tem muito sentido.

 Bem, é verdade que todo homem, carrega dentro de si o sonho de ser pai. Desde a infância, quando brinca com os coleguinhas, passando pela adolescência e juventude, este desejo é latente ao homem até à sua concretização. Não há dúvida, portanto, que está intrínseco à natureza do homem esse sentimento.

Mas, embora não tenha gerado, biologicamente,  nenhum filho, até o presente momento, mesmo assim, posso dizer que sei o que é ser  pai; sabe por que? porque já carreguei no colo filhos que gerei na alma, e isto, tanto no sentido literal quanto figurado.E, isso tudo me deu um prazer indiscutível. Ao longo desses anos abracei, carreguei no colo, discipulei e acompanhei  muitos desses filhos. Alguns desses filhos hoje já são pais, também, gerando outros filhos na fé.

No que se refere à plantar uma árvore,embora, não tenha nenhum quintal, nem terra alguma, a não ser debaixo das unhas e, isso só quando trabalho com as mãos na terra,o que é bem raro, desconfio que já tenha plantado algumas árvores...vez em quando a gente encontra um fruto!...

E o livro? cadê o livro? bem, se o adágio acima se refere a um livro mesmo, devo informar que já estou concluindo. Logo, poderei publicar um ou dois...depois, quem sabe mais alguns que estão sendo gerados no ventre dos sonhos. Mas, independente disso, eu  sigo escrevendo minha história, porque afinal, procuro conduzir minha vida como sendo um livro inspirado por Deus e de autoria exclusiva da Fé. Páginas e rascunhos não podem definir uma obra, nem tampouco, um texto sem contexto poderá servir de resenha para a vida, como um todo.

Tenho dito.


Marizan Di Carvalho

sexta-feira, 22 de março de 2013

Até o fim!...




Hoje estive pensando um pouco sobre fé. Sobre estes anos todos que tenho caminhado rumo à pátria celestial.

Quando criança,  lí o livro O Peregrino, de Juan Burnian, muito conhecido no meio cristão, por sinal. O tal  livro narrava a trajetória de um jovem peregrino rumo à  pátria celestial, em meio aos desafios, provações e tentações. Só lendo, mesmo...

Bem, mas, o que tem haver o tal livro com o que eu quero falar aqui? Tem haver com essa batalha da fé que lutamos todos os dias, nessa estrada rumo à Eternidade. .

Desde que confessei a Cristo como Senhor e Salvador, quando ainda tinha 09 anos,que assumi um compromisso com Ele definitivo e sem volta; enquanto viver aqui vou serví-lo: forte ou fraco. Caminhando ou correndo; voando ou me arrastando.Enquanto estiver nesta terra...


Depois de 24 anos de fé, já pude entender e experimentar muita coisa sobre a infinita Graça e a novidade de vida chamada Jesus. Passei minha infância, adolescência e agora, minha juventude inteira servindo nesse Caminho. Aprendi o que significa esperar no Senhor. Foi assim que me mantive de pé durante todo esse tempo.Aprendi a distinguir entre Fé, razão e emoção. Por isso, posso dizer que alcancei o crescimento e  a maturidade espiritual!.


Foram muitos os desafios que enfrentei enquanto cristão- protestante ou crente, mas, isso não foi motivo para me fazer negar a fé. Nunca adotei uma postura de quem fica em cima do muro. De quem não sabe o que quer. Lembro-me que desde criança sempre frequentei a escola bíblica dominical.E eu, eu mesmo, acordava sozinho nas manhãs de domingo para ir às aulas. Não tinha mãe para me acordar no horário, nem para preparar o lanche para mim, pois, quando tinha 03 anos de idade ela faleceu...mesmo assim,  quando me perguntavam o que eu queria ser quando crescesse, eu respondia: "quero ser pastor!."

Ao completar 12 anos decidi pedir, eu mesmo,o batismo em águas.Diferente de alguns jovens que conheço nos dias atuais que levaram um bom tempo para tomar essa decisão e outros que  estão caducansdo na igreja e se quer atentam para essa importância.

Foi aos 12 anos, também, que recebi o batismo no Espirito Santo, como confirmação do chamado divino para fazer Sua Obra.E desde então, tenho me dedicado ao seu serviço.Atualmente, tenho dedicado mais tempo a escrever; mas,na igreja, já  fui professor de criança, de adolescentes,jovens e, também atuei na formação de novos discípulos, dos quais alguns, já são obreiros, hoje.


Houve um tempo em que tínhamos um grupo de evangelização teatral na igreja. Isso foi em 98, na cidade de Formoso do Araguaia. Confesso que foi um tempo muito bom, de boas recordações... era um notável trabalho de evangelismo que durou 04 anos. Nesse tempo eu devia ter uns 19 anos.Ainda hoje encontramos os frutos daquele trabalho.

Peça teatral, 1998.

Puxa! já escreví isso tudo?!...

Mas,no entanto, toda essa trajetória só terá sentido ou valerá a pena se eu entender que  preciso ir até o fim. Que a promessa é para aqueles que forem perseverantes e não abandonarem o Caminho. A promessa de Vida Eterna e Salvação e para aquele que perseverar até o fim!..

Depois continuo falando. Há muito o que contar e escrever!...


Avante!


Marizan di Carvalho


quinta-feira, 14 de março de 2013

14 de março - Dia Nacional da Poesia



A poesia é a arte  e o dom de expressar os sentimentos, pensamentos e as convicções da  alma. É por isso que sou poeta por convicção. Tenho mais de 50 rascunhos que serão publicados no tempo certo.

 E, numa data tão especial como essa, ao me deparar com os livros poéticos da Bíblia, como é o caso de Salmos, Jó, Lamentações e outros, não poderia deixar  de citar o salmista Davi, o maior poeta e músico das escrituras sagradas, que revela através de sua alma  o sentimento e a devoção, não só do povo hebreu, mas de todos aqueles que invocam o Nome do Senhor em toda a história. Um dos Salmos mais conhecido, é o Salmo 23, uma  linda e singela poesia ao bom pastor.

 Entretanto, é  indiscutível o fato de que a poesia tenha sido utilizada pela fé cristã, como meio de evangelizar e levar esperança e consolo a tanta gente. A exemplo disto, podemos citar alguns poetas brasileiros que professavam sua fé em Cristo, como: a missionária Myrtes Matias, e o jornalista e apresentador Gióia Júnior que escreveram centenas de poesias.

Nesse dia tão especial, como poeta e cristão, gostaria que  postar duas poesias daqueles que em minha concepção, foram os maiores poetas cristãos brasileiros - Myrtes Matias e Gióia Júnior.

No Silêncio
de Mytes Matias

Ajuda-me, Senhor, a ser silenciosa,
fazer tua obra sem ostentação;
ensina-se a dar com a mão direita,
sem que o saiba minha outra mão.

Sei que falas no fragor da tempestade,

no bramido selvagem do mar,
Mas prefiro ver teus dedos nas estrelas,
numa noite silenciosa e de luar.

Sei que falas no tufão que amedronta,

na montanha que se explode no vulcão,
Mas prefiro ver-te no silêncio da planta,
quando tiras uma flor de um botão.

A carroça vazia é que faz mais barulho

ao rodar sobre as pedras da calçada:
a ser um palácio vazio,
ser choupana pobre, porém habitada.

Do livro Encontro Marcado-  Myrtes Matias
SALMO I
 de Gióia Júnor

O Senhor está no barracão da favela
e a fome é menos rude
e o frio é mais ameno;

O Senhor está nos bondes barulhentos
e o cansaço é mais leve
e o perigo é menor;

O Senhor está ao lado dos guardas da noite
e o medo não existe
e não há solidão;

O Senhor está no cais onde os homens trabalham
e os fardos são mais leves
e as horas menos lentas;

O Senhor está nos asilos onde os jovens anseiam
e a Sua presença aquece
como um retorno de mãe;

O Senhor está nos hospitais de indigentes
e a dor desaparece
e o sono logo vem...

Bendito seja o Senhor!
 Bendito seja! Amém!

quarta-feira, 6 de março de 2013

Caminhos


EU QUERO IR ALÉM
DE MINHAS LIMITAÇOES
HUMANAS E INCERTAS
ALEM DESTE CAMINHO MEU...
TÃO PEQUENO
TÃO INCERTO...
EU QUERO IR ALÉM...
ALÉM DESTE CAMINHO MEU...
EXTENSO, VAZIO E IGUAL
À TANTOS CAMINHOS
QUE OS HOMENS PERCORREM
SEM O CONCRETO DA FÉ.
A FÉ...
 EU QUERO PERCORRER 
O CAMINHO DA FÉ.

TÃO CERTO
TÃO SEGURO
CAMINHO DE RUMO CERTO!
DE FORMAS MIL..
DE CORES E FORMAS...
REAL CAMINHO DA FÉ!

EU QUERO IR
ALÉM DE MIM
DESSA DIMENSÃO
HUMANA...
PALPÁVEL
VISÍVEL..

EU QUERO VER
O INVISÍVEL
ALCANÇAR
O INALCANSÁVEL
TOCAR O INTOCÁVEL
EU QUERO IR ALÉM..
DESSE CAMINHO MEU..
EU QUERO CAMINHAR
O REAL CAMINHO
DA FÉ...

Marizan di Carvalho
(Ao reproduzir esta obra favor informar a autoria)

terça-feira, 5 de março de 2013

CANDURA

À todos aqueles que se esforçam em cumprir o se papel em um mundo conturbado...






Na doce candura de teus gestos
Revelas ao mundo que percorres
Com fé, amor e lealdade
O segredo dos que nunca morrem:
Adotar com lentes da bondade
O aflito coração infesto.

As labutas árduas e constantes
Não conseguem te fazer parar
De plantares no Arraial da vida
Infalível História salutar:
O amor supera qualquer lida
Se prossegues firme e confiante.

Adversos são os dias maus
Mas, prosssegues nos teu afazeres
De quem cumpre mui determinante
O labor infindo entre os seres:
Afagar o coração gigante
Em candura Santa e fanal...
O amor supera qualquer lida
Se prossegues firme e confiante.


Marizan di carvalho
(direitos autorais - Proibida reprodução)

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Amizade – quando os homens se vestem de ternura




“Em todo tempo ama o amigo, e na hora da angustia nascerá um irmão..”Pv.17.17

A amizade, sem dúvida, é o assunto mais falado no mundo da poesia e das letras, depois do amor. Aliás, a amizade nasce do amor. Respira amor!... Nenhuma amizade sobrevive se não for pela força do amor.

Amigos são homens vestidos de anjos!...porque apesar de sua humanidade, de seus defeitos, são capazes de transcender a luz sobrenatural da bondade divina, quando se vestem da  verdadeira ternura – a amizade sincera.

Nenhum amor sobressai ao da verdadeira amizade. O amor que fundamenta a verdadeira amizade é quase divino. Amigos verdadeiros são anjos que hospedamos e que nos hospedam!..

Ainda que  sejamos família( pais, filhos, etc...), não provaremos de sucesso algum em nossos relacionamentos, se não permitirmos que a ternura da amizade e de sua força divino-humana, nos aperfeiçoe por meio de gestos como expressão maior  de nossa fala-humana, moldando-nos . Seja qual for o amor de nossos relacionamentos, ele  precisa está edificado sobre o principal deles – A amizade. Nenhum relacionamento sobrevive sem  a Amizade!...

“... Em todo tempo ama o amigo...”

Amizade é para sempre, quando é verdadeira! E, só se torna verdadeira quando regada pela chuva da convivência!...Quando é capaz de vencer o sol dos desentendimentos, na esperança de que a primavera logo virá e, que o outono do amadurecimento, trará frutos! Tal qual uma árvore, que oferecem frutos, em sua estação própria, assim é a amizade verdadeira!... nela há reciprocidade (...)

É lamentável que muitos cristãos tenham vivido amizades, de forma tão negligente. Há quem tenha preferido viver o egoísmo, os interesses pessoais e o individualismo, embriagado pelo vinho da ganância e prepotência, do que se render ao encanto e prazer da verdadeira amizade. Outros preferem o caminho da insensibilidade e falsidade, semelhante a Judas, a ter que se retratar com aqueles a quem ferem na estrada. O maior exemplo de amizade foi Jesus. Ele disse: Eu quero que vocês me chamem de amigos... porque vocês sabem o que eu quero e eu sei o que vocês querem...” (Jo. 15.15). Amigos verdadeiros sabem de nossas necessidades e fazem parte nelas!

Desta forma, apegue-se as suas amizades! Não importa a idade, pois, a melhor idade para se viver uma amizade é a qualidade que experimentamos dessa amizade... Não importa a idade de seu amigo, o que importa é se a amizade vivida por vocês tem qualidades.

“...na hora da angustia nascerá um irmão..”

Assim, quando homens se vestem de ternura, e abraçam sua própria imagem no espelho da afeição, a verdadeira amizade acontece!

Marizan di Carvalho

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

A quebra das leis naturais e suas consequências

Pão Diário


"E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas." Gn. 1:16

 Ao criar o mundo, conforme a narrativa de Gênesis, o Livro da Criação, Deus - o Criador, estabeleceu regras e/ou leis naturais afim de que  esta criação, com suas milhares de formas, nuances e cores, fossem preservadas.

Assim, estabeleceu o Senhor, Criador do universo, os grandes luminares - Sol e lua e as demais estrelas que fazem parte do sistema solar,a fim de que exercessem governo ou poder sobre a Terra, suas estações e, sobretudo sobre a vida e espécies humanas. Para tanto, agregou o Senhor, ao governo dos grandes luminares leis que garantissem esse governo, que fizessem as coisas funcionar no seu devido tempo, como o que acontece nos movimentos de translação e rotação.

No entanto, o homem - coroa da criação, habitando e povoando a Terra, como parte do  mandamento do Senhor, não se conteve em administrar e usufruir com respeito de todo esse Jardim ou Éden. Ele deixou que a antiga serpente o enganasse de novo. Permitiu que o seu coração fosse cheio de orgulho, ganância, arrogância e prepotência. Não se conformou em apenas SER, queria TER. Dominar e destruir. Desrespeitando assim a sua própria casa. Quebrou as leis naturais, sofrendo, contudo, as consequências disto.

"...Designou a lua para as estações; o sol conhece o seu ocaso.." Sl.104.19


Desta forma, o que se ver hoje, em parte é consequência da quebra destas leis. Existem aqueles que querem culpar a Deus, ao invés de assumirem as suas culpas e retratarem de seus erros. Mas, na natureza nada fica impune. A lei da semeadura  se cumpre integralmente.

Enfim, o desequilíbrio  na natureza é conseguência direta da quebra dessas leis e da maior delas - o amor. 

Portanto, é tempo de entendermos essas coisas.  É tempo de amarmos o próximo e a nós mesmos. Pois, se não aprendermos a cuidar dessas coisas que são terrenas, como cuidaremos daquelas que são eternas e espirituais?

O homem é a coroa da criação não para ultrajá-la ou destruí-la mas, para usufruir dela com amor e respeito. Deus o colocou como adimistrador e mordomo. Aliás, Lúcifer, tinha esta posição, até deixar que esses mesmos sentimentos dominassem o seu coração, perdendo assim o PARAÍSO.

Tenho Dito. 

Marizan di Carvalho

A ÁRVORE DO QUINTO EVANGELHO E OS SEUS FRUTOS


PÃO DIÁRIO


"Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto...(Jo.15.5)


Em diversas parábolas e sermões proferidos pelo Senhor Jesus, Ele  comparou o Reino de Deus à alguns tipos de plantas e seus frutos.  No Antigo Testamento, a exemplo do Livro dos Salmos, o Justo é comparado à uma árvore frutífera, plantada junto a um ribeiro de águas límpidas; já na carta do Apóstolo Paulo aos Gálatas, uma vida plena, cheia do Espírito Santo é consequência do Fruto do Espírito.

NO ENTANTO, esta é uma questão que precisa ser melhor compreendida e até discutida  pela Igreja na atualidade. É preciso que se ensine e que se aprenda que de acordo com a proposta do Evangelho do Reino,é preciso  produzir frutos que possam dar provas de um arrependimento verdadeiro( Mt.3.8). É inaceitável que aquele que faz parte desse Reino e que professe essa fé, não possa dar  frutos como evidências.Assim, é pelo fruto produzido pela árvore que ela se faz conhecida!(Mt.7.20).

"...a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do SENHOR, para que ele seja glorificado(Isaias 61.3).

ENTRETANTO, há uma grande quantidade de cristãos que encontramos  diariamente , que insistem em viver um evangelho raquítico e sem frutos, por não terem um coração arrependido e transformado. Esquecem-se que os  quatro evangelhos ( Mateus, Marcos, Lucas e João) só tem sentido ou efeito, quando nos aponta em nossa vida diária o caminho para nos tornarmos, nós mesmos, o quinto Evangelho: aquele que anda, pensa, age e dar testemunho pessoal.  Eu sou o quinto Evangelho! 


PORTANTO, quem está na Videira verdadeira ( notem que a Videira é Verdadeira!), esse dá muitos frutos. Eu não posso está em Jesus e viver em adultério e prostituição. Nem tão pouco me declarar cristão ou servo do Senhor Jesus e está envolvido com as obras infrutuosas das trevas ( Efésios 5.11), as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas; ( Gálatas 5.17-21).

Assim, toda a árvore boa produz bons frutos..(Mt.7.17)

FINALMENTE, o desafio está lançado. Toda árvore que está ligada no Senhor Jesus e que está sendo cuidada pelo Pai, o lavrador, essa  produz bons frutos. E os bons frutos são aqueles que permitimos ser gerados em nós pelo Espírito Santo, os quais são: paz, amor, longanimidade, domínio próprio, mansidão, bondade, e fé (Gálatas 5.22). Como está raro encontrar fé! As obras não podem por si, produzirem justificação, mas, neste caso,dão autenticidade à fé!

Bendita Árvore do Quinto Evangelho!Cada filho de Deus e do Reino, como sua plantação!(Is.61.3)


Marizan di Carvalho

sábado, 16 de fevereiro de 2013

O Poder da oração de um coração arrependido

PÃO DIÁRIO

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." 2 Cro.7.14


A oração é o caminho da comunicação com Deus. É por meio dela que nos expressamos à Ele, que estabelecemos  diálogo. É como  esvaziar a alma, aquietar o coração, lançar fora o medo. Quem ora, acredita mais. Suporta mais. Enfrenta melhor.

O diálogo divino - humano da oração, não deve ser feito apenas de pedidos. A oração deve ser um misto de adoração, louvor e petições.

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome..."

A primeira coisa que se deve considerar na oração é a sujeição a Deus. Ao orar você precisa considerar a sua filiação. Você é filho de Deus? você leva o Nome dEle no seu nome? que tipo de filho você tem sido? obediente? temeroso? que honra ao Pai? se a maioria das respostas for negativa, comece a sua oração melhorando a sua filiação.

"...se humilhar, e orar, e buscar a minha face..."

A humilhação deve anteceder a oração. Veja que humilhar e orar não são a mesma coisa. Há orações que se tornam apenas exaltação do ego. É como a oração do fariseu: eu faço, eu sou, eu tenho. Não é para se falar das qualidades pessoais que existe a oração. Deus conhece elas. Oração é para se humilhar diante daquele que tudo pode. Oramos para declarar que reconhecemos a soberania de Deus e não a nossa. Oramos para lançar sobre Ele a nossa ansiedade e não a nossa vaidade. Oramos para adorá-lo e não para fazer exigências a Ele. 

Assim, podemos buscar a sua face! É impossível buscar a Sua face e não olhar  em seus olhos.E olhar em seus olhos e não reconhecer o seu estado. Olhar nos olhos de Deus implica buscar  intimidade com Ele. Oração deve ser feita com intimidade. Intimidade é confiança. Respeito. Devoção.Orar é buscar a face de Deus. É alcançar o brilho de seu rosto. Quem alcança esse brilho, alcança paz. Quem ora olhando para a face de Deus não permanece no erro. Quem olha na face de Deus enquanto ora, contempla o brilho de sua Santidade.

"...e se converter dos seus maus caminhos"...

Oração não é apenas petição é, sobretudo, conversão e arrependimento. Ninguém que ora olhando a face de Deus e temendo o Seu nome permanece no erro. Você pode até orar em pecados, mas, não permanecerá em pecados, quando reconhecer o poder da oração de um coração arrependido.

"...então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra..."

A feliz consequência desta oração terá tríplice efeito: Deus ouvirá dos céus, perdoará os pecados e sarará a terra.

Finalmente, quando a oração é feita segundo a Vontade de Deus, partindo de um coração arrependido Deus ouve. Ele perdoa. Ele sara a terra. Logo, oração é atitude.Mudança de comportamento. Oração é conversão a Deus.

Se você ainda não orou hoje, faça isto agora. Não há modelos. Não é preciso ensaios. Se você vai fazer isto em pé ou de joelhos, não importa. O que importa é se o coração está  contrito.

Tenho dito.


Marizan di Carvalho

QUEM LEU?