sexta-feira, 22 de março de 2013

Até o fim!...




Hoje estive pensando um pouco sobre fé. Sobre estes anos todos que tenho caminhado rumo à pátria celestial.

Quando criança,  lí o livro O Peregrino, de Juan Burnian, muito conhecido no meio cristão, por sinal. O tal  livro narrava a trajetória de um jovem peregrino rumo à  pátria celestial, em meio aos desafios, provações e tentações. Só lendo, mesmo...

Bem, mas, o que tem haver o tal livro com o que eu quero falar aqui? Tem haver com essa batalha da fé que lutamos todos os dias, nessa estrada rumo à Eternidade. .

Desde que confessei a Cristo como Senhor e Salvador, quando ainda tinha 09 anos,que assumi um compromisso com Ele definitivo e sem volta; enquanto viver aqui vou serví-lo: forte ou fraco. Caminhando ou correndo; voando ou me arrastando.Enquanto estiver nesta terra...


Depois de 24 anos de fé, já pude entender e experimentar muita coisa sobre a infinita Graça e a novidade de vida chamada Jesus. Passei minha infância, adolescência e agora, minha juventude inteira servindo nesse Caminho. Aprendi o que significa esperar no Senhor. Foi assim que me mantive de pé durante todo esse tempo.Aprendi a distinguir entre Fé, razão e emoção. Por isso, posso dizer que alcancei o crescimento e  a maturidade espiritual!.


Foram muitos os desafios que enfrentei enquanto cristão- protestante ou crente, mas, isso não foi motivo para me fazer negar a fé. Nunca adotei uma postura de quem fica em cima do muro. De quem não sabe o que quer. Lembro-me que desde criança sempre frequentei a escola bíblica dominical.E eu, eu mesmo, acordava sozinho nas manhãs de domingo para ir às aulas. Não tinha mãe para me acordar no horário, nem para preparar o lanche para mim, pois, quando tinha 03 anos de idade ela faleceu...mesmo assim,  quando me perguntavam o que eu queria ser quando crescesse, eu respondia: "quero ser pastor!."

Ao completar 12 anos decidi pedir, eu mesmo,o batismo em águas.Diferente de alguns jovens que conheço nos dias atuais que levaram um bom tempo para tomar essa decisão e outros que  estão caducansdo na igreja e se quer atentam para essa importância.

Foi aos 12 anos, também, que recebi o batismo no Espirito Santo, como confirmação do chamado divino para fazer Sua Obra.E desde então, tenho me dedicado ao seu serviço.Atualmente, tenho dedicado mais tempo a escrever; mas,na igreja, já  fui professor de criança, de adolescentes,jovens e, também atuei na formação de novos discípulos, dos quais alguns, já são obreiros, hoje.


Houve um tempo em que tínhamos um grupo de evangelização teatral na igreja. Isso foi em 98, na cidade de Formoso do Araguaia. Confesso que foi um tempo muito bom, de boas recordações... era um notável trabalho de evangelismo que durou 04 anos. Nesse tempo eu devia ter uns 19 anos.Ainda hoje encontramos os frutos daquele trabalho.

Peça teatral, 1998.

Puxa! já escreví isso tudo?!...

Mas,no entanto, toda essa trajetória só terá sentido ou valerá a pena se eu entender que  preciso ir até o fim. Que a promessa é para aqueles que forem perseverantes e não abandonarem o Caminho. A promessa de Vida Eterna e Salvação e para aquele que perseverar até o fim!..

Depois continuo falando. Há muito o que contar e escrever!...


Avante!


Marizan di Carvalho


2 comentários:

QUEM LEU?