terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

A quebra das leis naturais e suas consequências

Pão Diário


"E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas." Gn. 1:16

 Ao criar o mundo, conforme a narrativa de Gênesis, o Livro da Criação, Deus - o Criador, estabeleceu regras e/ou leis naturais afim de que  esta criação, com suas milhares de formas, nuances e cores, fossem preservadas.

Assim, estabeleceu o Senhor, Criador do universo, os grandes luminares - Sol e lua e as demais estrelas que fazem parte do sistema solar,a fim de que exercessem governo ou poder sobre a Terra, suas estações e, sobretudo sobre a vida e espécies humanas. Para tanto, agregou o Senhor, ao governo dos grandes luminares leis que garantissem esse governo, que fizessem as coisas funcionar no seu devido tempo, como o que acontece nos movimentos de translação e rotação.

No entanto, o homem - coroa da criação, habitando e povoando a Terra, como parte do  mandamento do Senhor, não se conteve em administrar e usufruir com respeito de todo esse Jardim ou Éden. Ele deixou que a antiga serpente o enganasse de novo. Permitiu que o seu coração fosse cheio de orgulho, ganância, arrogância e prepotência. Não se conformou em apenas SER, queria TER. Dominar e destruir. Desrespeitando assim a sua própria casa. Quebrou as leis naturais, sofrendo, contudo, as consequências disto.

"...Designou a lua para as estações; o sol conhece o seu ocaso.." Sl.104.19


Desta forma, o que se ver hoje, em parte é consequência da quebra destas leis. Existem aqueles que querem culpar a Deus, ao invés de assumirem as suas culpas e retratarem de seus erros. Mas, na natureza nada fica impune. A lei da semeadura  se cumpre integralmente.

Enfim, o desequilíbrio  na natureza é conseguência direta da quebra dessas leis e da maior delas - o amor. 

Portanto, é tempo de entendermos essas coisas.  É tempo de amarmos o próximo e a nós mesmos. Pois, se não aprendermos a cuidar dessas coisas que são terrenas, como cuidaremos daquelas que são eternas e espirituais?

O homem é a coroa da criação não para ultrajá-la ou destruí-la mas, para usufruir dela com amor e respeito. Deus o colocou como adimistrador e mordomo. Aliás, Lúcifer, tinha esta posição, até deixar que esses mesmos sentimentos dominassem o seu coração, perdendo assim o PARAÍSO.

Tenho Dito. 

Marizan di Carvalho

Um comentário:

QUEM LEU?